Conselho Municipal de Assistência Social: Nº150
Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente: Nº P04/150
 
Público atendido: crianças e/ou adolescentes de 0 a 18 anos incompletos, afastadas do convívio familiar por estar em situação de risco, encaminhadas pela Vara da Infância e Juventude e pelo Conselho Tutelar.
 
Capacidade de acolhimento: 10 crianças/adolescentes.

A história do nascimento da primeira Casa Nossa Senhora das Graças começa com o casal Gelfe Franco Luiz e Rosângela Franco que, atualmente, é o casal social responsável pela Casa, sendo Gelfe o presidente. O casal se viu próximo a realidade das crianças em situação de acolhimento ao adotar um menino após a morte de sua mãe, sendo que nenhum familiar optou por ficar com a criança.

Em companhia a outro casal, hoje não mais presente no dia a dia da Casa, e cientes da deficiência de locais adequados para o acolhimento de crianças que se encontram em situação de risco, decidiram iniciar o trabalho com essas crianças criando uma casa de acolhimento para auxiliar o maior número possível de crianças que, por motivos diversos, precisam ser afastadas de suas famílias ou responsáveis.

O primeiro passo foi dado com a locação da chácara em 2013. Iniciou-se o processo para a reforma deste espaço, sendo longo e trabalhoso, pois seus idealizadores sonharam e mantiveram como objetivo principal fazer tudo com excelência, atendendo a todos os requisitos legais e morais, para que a chácara se tornasse um verdadeiro lar para as crianças.

Foram muito os desafios durante todos os anos de funcionamento da Casa, que manteve seu trabalho somente com doações, providências e orações de amigos.

No ano de 2017, a Casa Nossa Senhora das Graças firmou parceria com a Prefeitura de Sorocaba e precisou mudar o local da casa de acolhimento, que hoje funciona na Vila Angélica. Apesar da mudança de local, mantém sua essência ao atender todas crianças de forma a resgatar sua dignidade humana e restaurar famílias.